6 de outubro de 2016

Música: um vício cotidiano...


Gostaria de registrar uma nota sobre cantores/compositores:
Estes, em minha concepção, são quem melhor representam a alma do povo, do conjunto, digo, naquilo que todos partilham em comum... no sentimento.
Porque além de poesia, a música também possui melodia que é de uma harmonia inexplicável. Harmonia do som com algo interno e abstrato nosso. Algo da natureza, algo de inerente.

Ainda não compreendo como algumas músicas me prendem tanto. Ao descobrí-las ou ouví-las sinto como se estivesse descobrindo a mim mesma, e o que elas (as letras das músicas) dizem são exatamente aquilo que eu gostaria de ter dito, por isso eu as tomo como minha própria voz...

Listo aqui, outra vez, alguns alimentos de cada dia.

Lana del Rey - Video Games


Cícero - Pelo interfone



"Fala pra ele que ele é um sonho bom que mudou o tom da tua vida cumprida. Fala pra ele do disco do Tom Jobim, do seu apelido e de mim, e chora... Ah, Dindi, se tu soubesses como machuca, não amaria mais ninguém..."

Paula Toler - Sonhos




"Mas não tem revolta, não"
 , posto que às vezes a maturidade está em respeitar as escolhas alheias e em abraçar a própria dor...

Cazuza - Blues da piedade


Cássia Eller - 1º de Julho


Jonathan Clay - Little sister


2 Cellos - Air on the G string (J. S. Bach)


ANA - Sua


Regina Spektor - Lady


Lana del Rey - Music to watch boys to



"I love to love you, and I live to love you and I love to love you, boy"

Y'akoto - Diamonds


"Crack the code unlock your safe, the diamonds are yours, the diamonds of life"

6 comentários:

  1. Voce tem bom gosto, parece gostar de umas musicas bem antigas risos

    Se puder trocar seguidor
    My Book~❤
    Fanfics~❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, gosto de muitas músicas antigas :)
      Seja bem-vinda!

      Excluir
  2. Música é uma coisa muito maravilhosa, né? Amo Cícero! Também não consigo eplicar como algumas músicas conseguem me prender e levar minha alma junto, é incrível. Antes não dava tanta atenção à música assim, agora não consigo viver sem meus fones de ouvido.

    R E M E M O R A R
    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, eu também já não sei me separar das artes, inclusive, a música... E Cícero... não sei o que dizer sobre este ser ❤

      Excluir
  3. Legal tua seleção, tem coisas que eu vivi, como o Cazuza, paula toller (Faz anos), e a Regina Spektor que é rainha, isso é certo. Acho que as gerações nas musicas, se misturam, tal qual a poesia e a gente experimenta um pouco de tudo e aprende ...
    Em tempo: tô ouvindo Annie Lennox agora, e isso me parece como antes.
    Valeu.
    Saudações!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A arte e a filosofia tem dessas, ambas são atemporais e extremamente contemporâneas. Por isso não somente ouvimos essas músicas, mas a vivenciamos...

      Excluir

Pesquisar este blog