1 de junho de 2016

Parece o primeiro 1º de Junho.


Um piscar de olhos e pronto! Foi-se metade de um ano.
E à medida que eu vou melhor compreendendo estes sistemas que regem o mundo, mais o considero complexo... O mundo. Este mundo. O mesmo que faz o movimento em torno do sol que mede o ano. Este, que já está na metade... Ah, e eu sempre me fiz pela metade!
Cheguei nessa metade de ano num estado de consciência bastante intenso: a consciência de que se está na metade. Sei somente da metade que vivi, justamente porque a vivi. E esta vivência é o que me faz consciente de que a não vivência da outra metade é um mistério. Parece o primeiro 1º de junho do qual eu tenho uma consciência significativa e vivaz. Vai ver é isso mesmo...
Por ter um mundo dentro de mim eu também sempre me pensei ser complexa. Era confusão, descobri. Mas os mundos exteriores continuam complexos. E eu me esforço para lê-los, e também me encaixar. Não é uma leitura fácil, confesso, mas não deixa de ser prazerosa. Isso é a vivência, creio eu. Aquilo o que vivemos, a leitura a qual estamos sujeitos e a interpretação que escolhemos. Viver o ambiente, a circunstância, é encontrar-se no contexto! Não vamos desconsiderar o que já foi vivido, não vamos nos entristecer pela leitura fraca da qual integra nosso passado. Estamos em evolução, e vir de baixo é essencial para o processo de ascendência!
Sim, já foi-se metade deste ano (e outros anos inteiros). O futuro apresenta-se como inúmeras possibilidades, sobretudo, no presente. Façamos então, de qualquer possibilidade que aconteça, uma boa vivência, pois só a leitura produtiva há de nos proporcionar um imensurável aprendizado.

Foi só, obrigada.

4 comentários:

  1. Enquanto o tolo o desafia, o sábio ao tempo se alia.
    GK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ah, o tempo... e que excelente aliado ele é.

      Excluir
  2. É, tu não é uma leitura fácil, mas pode ser prazeroso todo esse teu raciocínio complexo de que tu não sejas uma leitura fácil. Mas eu gosto das tuas unhas e dos teus dedos que criam imagens e digitam poesia,porque é fácil saber que você sente.Adorei isso e o antes, que já li, de você.
    Um bom fim de semana e aproveite você mesma, como se fosse um dia ensolarado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. por que é que eu sinto como se já te conhecesse?

      aliás, muito obrigada pelas palavras...

      Excluir

Pesquisar este blog