24 de janeiro de 2016

Hábito de escrever, hábito de me trancrever


Me tirou do hábito de escrever
repetidos x's
pra me viciar em você,
sem se importar com o fato
de que isso não é terapia
pra minha loucura.
É mais um abismo
pr'eu cair na luz,
que diferente da luz do dia,
é pálida e escura.
Mas em ti eu não caio,
levito.
Num "sono, quase desmaio",
evito
pensar na impressão da realidade que tenho.
Me detenho,
me retenho,
pra não me tornar à lucidez
da qual desdenho.

Não sou louca,
isto é apenas incoerência.

10 comentários:

Pesquisar este blog