20 de dezembro de 2015

Mais uma visita sua (em meus pensamentos)


Há muito tempo eu não te vejo
nos meus sonhos, na minha mente.

Ando, por vezes, vazia.
E nunca sei do quê.
Mas eu também me senti cheia,
apesar dos pedaços eu me senti completa.
E eu sou, na variação do ser: o estar.

Às vezes eu sinto sua falta,
isso, quando você visita meus pensamentos.
Mas eu também não entendo
este sentir falta de algo que nunca se teve.

A que horas você volta?

2 comentários:

  1. Minha alma descrita nesta poesia: o conformismo e, ao mesmo tempo, a necessidade, a obsessão. Perfeita poesia.

    ResponderExcluir

Pesquisar este blog