10 de junho de 2014

Semanário de estudos: Maneira de estudar


Foi mal ter parado com os relatos semanais... Posso dizer que estava refazendo tudo o que foi dito antes. O bom foi que nesse meio tempo parada eu tive novas descobertas para melhorar os estudos, e uma delas foi...
Semana #7: Maneira de estudar

Em uma conversa com uma de minhas professoras mais incríveis (Moniquinha, sua linda) e uma amiga, a gente discutia sobre estudos. A prof contava como foi o tempo de universitária dela, e por vezes de alguns conhecidos, ao mesmo tempo em que abria nossos olhos para a realidade. Falando de tantas situações e tirando nossas dúvidas, ela entrou num assunto sobre maneiras de estudar. "Como assim "Maneiras de estudar?", foi o que a princípio também cheguei a perguntar.

Descubra a sua própria maneira

Depois de uma boa discussão sobre um tema tão... "temável", cheguei a conclusão de que outro passo muito importante para obter bons resultados estudantis é se identificar com os estudos. Em outras palavras descobrir sua própria maneira de estudar.
Simplificando melhor, procure ver de qual jeito seu cérebro capta melhor as coisas, desde a posição (sentado, deitado, de cabeça pra baixo, etc.) até a maneira da qual a informação chega a você (via áudio, escrita, etc.). E mesmo tendo descoberto é essencial buscar expandir ao máximo possível.

Os vários tipos

A prof disse que só aprende meeesmo quando escuta qualquer som e escreve/ler a informação, mas isso pode confundir a cabeça de muitos. Existem aqueles esteriótipos que só aprendem com alguém explicando, seja pessoalmente ou por vídeo aulas, mas isso pode ser um problema quando não se tem alguém pra explicar (depender dos outros nem sempre é bom). Assim também como há aqueles que precisam de total silêncio pra captar as informações. Mas devemos lembrar sempre que se prender a um único jeito não é muito bom, e para um desenvolvimento melhor é bom buscar outros jeitos.
Eu por exemplo, consigo estudar com som muito alto e consigo estudar estudar em silêncio. Aprendo apenas lendo, como aprendo mais ainda quando escrevo, assim não preciso ficar usando horas e horas matutando num mesmo assunto.


Relato...

Estes últimos tempos estão sendo os mais complicados possíveis. Tô parecendo aqueles alunos que não querem nada da vida... Mas não é porque quero, é porque não tô conseguindo.
Pra começar, vou mal nos três quesitos: Escola, casa e trabalho. Está tudo um grande desastre! E quando consigo ir bem em um, sou um completo fracasso nos outros, e não consigo manter um equilíbrio entre os três. Chego atrasada no trabalho e às vezes até falto, sem contar que não consigo cumprir com todas as tarefas. Chego atrasada na escola e deixo as matérias acumularem, o que acaba me sobrecarregando mais que tudo. Por tentar consertar as coisas no trabalho e na escola, acabo deixando a casa de lado, e é aí que a minha mãe começa a ficar no meu pé reclamando da bagunça. Tô tentando fazer meus estudos fora da escola, só que isso complica mais ainda porque vou dormir tarde e quando tô na escola não faço algumas atividades nem presto atenção nas aulas por causa do sono. O bom é que não deixo de aprender...
FÉRIAS POR FAVOR CHEGA LOGOOOO! :)

2 comentários:

  1. Eu sou um caso sério quando o assunto é estudos. Não é que eu não goste de estudar ou algo do tipo, mas eu só aprendo de verdade sobre um assunto quando eu realmente estou afim de aprende-lo, é por isso que eu sempre fui um desastre em cálculos, eu ODEIO matemática. Mas eu já percebi que capito mais as coisas quando alguém me explica, mas esse alguém tem que ser beem paciente pq eu pergunto demaaaais (meu pai que o diga) e a pessoa sempre acaba se estressando e desiste de me explicar :( mas fazer oq é a vida né kkk u.u gosti do post

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu bem sei como é o teu caso hahaha' e conheço o teu esforço. A única coisa chata é que a gente só realmente aprende quando é um assunto que gostamos... Matemática é coisa do diabo kkkkk lembra?

      :3 Que bom que gostou

      Excluir

Pesquisar este blog