17 de janeiro de 2014

As diversas maneiras de julgar um livro


Olá pessoas de cultura! Como vai o início do ano de vocês? 2014 demonstra que vai ser bom? Porque o meu tá muito sem ânimo, ainda estou empacada no livro que eu tava lendo no fim de 2013, o que me dá uma péssima sensação. Mas meu mau começo não é o que realmente importa aqui, só quero falar um pouco sobre as diversas maneiras de julgar um livro.



Pela capa

Vamos começar com a mais errada e popular maneira. Julgar pela capa é algo muito comum na sociedade, é o mesmo que julgar alguém pela aparência. Só que devemos levar em conta que quem cria a capa é (em sua maioria) a editora, não o autor (que é quem conhece a história de cabo a rabo). Além disso não dá pra saber do que se trata um livro simplesmente olhando uma capa.

Pelo nome

É quase o mesmo que julgar pela capa e é tão errado quanto a mesma. O que me incentiva a ler um livro é a curiosidade de saber qual a relação do nome com a história, e alguns livros chegam a me surpreender. E ao meu ver não é o nome que define o livro, mas sim o livro que define o nome. E a gente pode encaixar esta forma de julgamento também no meio da sociedade.

Pelo autor

Esta até que não é tão péssima, mas ainda assim não é politicamente correta. Há muitos autores que tem em sua coleção de livros publicados, um monte que foi bem escrito (é como dizem quem é rei nunca perde  majestade), mas também não é impossível encontrar aquela ovelha negra, aquele livro que contraria todos os outros.

Pela sinopse

Esta é a maneira mais certa e também a mais viável. Geralmente as sinopses são um resumo misterioso de todo o enredo, preparadas para nos instigar a curiosidade, somente a partir delas é que podemos ter uma pequena noção do que se trata. O único problema é que existem livros que não possuem sinopse, mas sim opiniões de outras pessoas (o que é muito ruim, pois temos gostos diferentes).

Enfim, a única maneira certa de julgar um livro é só depois de lê-lo, quando você passa a conhecer a história.

PS: os livros das imagens não têm nenhuma relação com os textos.

2 comentários:

  1. Eu tenho que ser sincera, eu julgo o livro pelo nome. Sim, a primeira coisa que me "conquista" no livro é o nome dele, por exemplo: As Vantagens de Ser Invisível ou O Lado Bom da Vida. Eu fico tipo: OMG! Qual é a vantagem de ser invisível, e qual sera o lado bom da vida? E não adianta negar, é assim com todo mundo! Por mais que seja errado julgar pela capa ou pelo nome, é o que fazemos. Primeiro lemos o nome do livro e só depois é que lemos a sinopse, estou mentindo? kk' Mas é claro que o que vale é o que diz o livro, tudo bem ser cativado pela capa ou pelo nome do livro, mas escolher um livro para ler somente por isso? Já é bobagem (até porquê a capa ou o nome do livro as vezes não tem nada haver com ele). :s kk' bjs legal o post

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E confesso que faço o mesmo que tu hahahaha'
      Vlw ^^

      Excluir

Pesquisar este blog