13 de novembro de 2013

Resenha: A marca de uma lágrima


Sinopse:

Isabel é uma adolescente comum, porém, vive em um conflito interno consigo mesma. Ela se considera feia e gorda (apesar de ser magra), por usar óculos e nunca chamar a atenção de outros garotos. Do tipo "fechada", apesar de seu incrível senso de humor, Isabel tem poucos amigos, não é do tipo festejante e não gosta de sair em público (por se julgar de aparência feia). Quando obrigada pela mãe, a comparecer na festa de aniversário de seu primo Cristiano (um primo que ela nem lembrava que tinha), a princípio se revoltou, mas acabou cedendo quando conseguiu convencer sua melhor amiga, Rosana, a lhe fazer companhia...

Nesta festa Isabel se apaixona pelo tal (Cristiano) desde a primeira vez que o vê. Mas o garoto só tem olhos para Rosana, que também retribui esta paixão. A partir de então, segue-se um romance entre Rosana e Cristiano, no qual Isabel é a interseção. Nesta tortura (já que Isabel era apaixonada por Cristiano), tudo tende a piorar, pois em hipótese alguma ela deixa transparecer esta paixão e ajuda em tudo o que pode, isto é, escreve versos a pedido de Rosana para Cristiano, fazendo com que ele se apaixone mais... Por Rosana.
As coisas se agravam, após um suposto assassinato, onde a diretora do colégio é encontrada morta em sua sala. A polícia diz que foi suicídio, mas não é esta a opinião de Isabel. Ela corre perigo, por saber mais do que devia, mas talvez nem se preocupe, pois acha que nada é pior do que sofrer pela paixão que ela sofre.
Quem matou a diretora? Por que matariam alguém tão amável? Estas, são as únicas dúvidas de Isabel.



Minha opinião:

Este livro foi indicado por minha amiga (Gabi), e devo confessar que foi um das melhores indicações que já me fizeram (empatando com "Um estudo em vermelho"). Amei a forma como este texto foi escrito, com poesias e poemas em algumas partes, o que faz do livro uma mistura muito criativa. Devo agradecer ao Pedro Bandeira, pois antes eu não curtia muito poesias e poemas, etc. Algo que me chamou atenção foi a personalidade da Isabel, pelo sei jeito aparentemente tão transparente, mas que escondia muitas coisas. Me identifiquei nos momentos em que a Isabel se expressava em seus textos (pra quem não sabe, eu escrevo u.u), na forma tão bela em que seus sentimentos se tornavam palavras.
Confesso também que me apaixonei pelo personagem (que não foi relatado na sinopse), Fernando. Este sim, é a perfeição em pessoa. O garoto é insistente, mas um insistente do lado bom. O enredo é ótimo (e nada clichê), a história é leve e nos prende facilmente. De uma maneira filosófica e muito inteligente o Pedro Bandeira consegue relatar a emocionante vida de uma adolescente.

PS: Me matem pois perdi a maioria dos quotes que eu tinha marcado, depois só lembrei de poucos 




Quotes:


 O que são sete, para quem já viveu quatorze dos anos mais azarados do mundo?

- Você tem resposta pra tudo, não é?
- Não. Só pra quem tem pergunta pra tudo.

Era pedaço de mim,
era pedaço inocente,
pois eu era quase nada
e pensava que era gente.

É melhor um fim trágico do que uma tragédia sem fim...

Há o instante da chegada
e o momento da partida.
Quanta vida eu já vivi?
Quanto resta a ser vivida?
São dois espelhos quebrados,
dois vezes sete de má sorte.
Já vivi quatorze anos,
quanto resta para a morte?
É fácil vê-la chagando
em cada instante que passe,
pois se começa a viver,
no momento em que se nasce.
Vou caminhando pra morte,
não decidi meu nascer.
Da morte não sei o dia,
mas posso saber!



Autor: Pedro Bandeira

Páginas: 128
Editora: Moderna

2 comentários:

  1. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH!! *-------------*
    Quero ser a primeira a comentar essa postagem u-u'
    kkkkk'
    Eu que indiquei, eu que indiquei u-u la la laaaa
    Amo esse livro (como não amar?) e agora tenho uma vontade imensa de te-lo aqui comigo sempre, quando der vou compra-lo com certeza! (assim como Os 13 Porquês) *---*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Tu é a primeira a comentar kkkk ò a emoção!
      Eu sei, o livro é divo demais u,u

      Excluir

Pesquisar este blog